Treta
Yglésio protesta contra arbitragem e briga com Sérgio Frota
Por Andre Reis • 29/03/2023
Compartilhe
Presidente do Moto Club criticou Comissão de Arbitragem, levou reclamação à CBF e se envolveu em polêmica com presidente do Sampaio Corrêa. (Foto: Divulgação)

O deputado estadual e presidente do Moto Club, Yglésio Moyses (PSB), protestou contra a arbitragem do jogo da final do Campeonato Maranhense 2023 ocorrida no último domingo (26) entre o Papão do Norte e o Maranhão Atlético. A decisão teve como árbitro Maykon Matos Nunes, o Quarto Árbitro Mayron Frederico dos Reis Novais e os assistentes Elson Araujo da Silva e Raelson Almeida.

A reclamação ocorre pelo fato do Moto ter feito 1 a 0 – até então o gol do título – através de cobrança de falta de Léo Silva já nos acréscimos, aos 51 minutos, uma vez que o árbitro Maykon Matos Nunes assinalou 4 minutos de acréscimo e a falta cometida pelo MAC que gerou o gol do rubro-negro ocorreu aos 48 minutos. E aos 54 minutos do segundo tempo o quadricolor empatou. Com o jogo empatado e decidido nos pênaltis, o qual o “Bode Gregório” sagrou-se campeão, os torcedores motenses passaram a viralizar a seguinte postagem:

Yglésio, então, apresentou imagens dos minutos finais do jogo nas quais, de acordo com o parlamentar, comprova que o árbitro Maykon Matos Nunes teria descumprido o regulamento ao não encerrar o jogo após a comemoração do gol do Moto Club.

“O árbitro da partida é filho do presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Maranhense (FMF), Marcelo Filho, e ambos são bolivianos. Os bolivianos não suportariam o Moto ser campeão no ano em que o Sampaio completa 100 anos e foi retirado da final pelo Moto. Essa é a verdade!”, afirmou o deputado.

De acordo com a súmula da final, o ábitro registrou que “nove minutos (de acréscimo) foram necessários em virtude de substituições, atendimento de jogadores e comemorações de gols […] Após o termino das disputas de pênaltis o Presidente do Moto Club, Sr. Yglesio Luciano Moyses Silva de Souza, adentrou o campo de jogo se dirigindo ate a arbitragem e proferiu as seguintes palavras a este árbitro: ‘Ladrão, Safado, Tu não apita mais o jogo do Moto’. Acesse a súmula clicando aqui.

O presidente, no entanto, alegou que não ofendeu o árbitro, que nos três jogos que Maykon apitou do Moto Club o time perdeu em todos e vai levar o caso à Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Sergio Frota

Yglésio Moyses também se envolveu em polêmica contra o presidente do Sampaio Corrêa. Assim que o Maranhão sagrou-se campeão, o presidente do tricolor maranhense postou em suas redes sociais uma foto dele com Yglésio e alegou que o deputado estadual é um cara “fora de série”, em alusão ao fato do clube rubro negro não participar da 4ª Divisão do Campeonato Brasileiro 2023. Yglésio rebateu.

O presidente do Moto disse nessa terça (28) que considerou as postagens feitas por Sergio Frota desrespeitosas para com o Moto e com a sua pessoa e disse que vai “tomar as medidas jurídicas cabíveis”. O presidente do Sampaio não deixou barato e, de acordo com a jornalista Giovana Kury, Frota protocolou uma queixa-crime contra Yglésio após ter sido acusado de corrupção.

Compartilhe
17/02/2024
PROJETO DE LEI
Deputada tenta acelerar PL que pune preconceito aos políticos
17/02/2024
MARANHÃO
Desemprego no MA atinge menor nível desde governo Roseana
17/02/2024
BENEFÍCIO
Foragido do CV recebeu auxílio emergencial mesmo quando preso

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda