Conselhão
Lula pretende se reaproximar de setores muito resistentes ao PT
Por linharesjr.com.br • 28/03/2023
Compartilhe
Presidente pretende se reaproximar do agronegócio e o mercado financeiro. No “Conselhão”, busca ter cerca de 40% de mulheres na composição.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou na última sexta (24) o decreto Nº 11.454 que cria o Conselho de Desenvolvimento Econômico Social Sustentável (CDESS), o chamado “Conselhão”. Dessa forma, o Lula pretende se reaproximar de setores muito resistentes ao PT, como o agronegócio e o mercado financeiro.

A primeira reunião desta cúpula, inclusive, já foi marcada para o dia 13 de abril pelo Palácio do Planalto. De acordo com Gerson Camarotti, comentarista da GloboNews, são aproximadamente 200 conselheiros, cuja ideia é ter uma boa representatividade tanto de empresários do agronegócio como de lideranças do setor financeiro, que na última eleição apoiaram majoritariamente o ex-presidente Jair Bolsonaro.

O Conselhão será presidido pelo líder petista, e terá como membros o Geraldo Alckmin, que é vice-presidente da República, Alexandre Padilha, atual ministro da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, e cidadãos brasileiros de “ilibada conduta” e “reconhecida liderança”.

O Governo Federal também busca ter cerca de 40% de mulheres na composição. Uma delas, segundo informações do Metrópoles, será a presidente do Palmeiras, Leila Pereira.

Na primeira versão do CDESS, há duas décadas, o cenário era diferente e a representatividade era maior da indústria tradicional.

Compartilhe
07/12/2023
DÉFICIT
Lucro de produtores rurais apresenta queda no governo Lula
18/11/2023
AGROPECUÁRIA
‘PIB do Agro’ alcança R$1,15 trilhão em 2023
22/05/2023
TRIBUTAÇÃO
Brandão diminui taxa sobre transporte de grãos após protestos

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda