AGENDA LGBTQIA+
História em quadrinhos traz o vilão Coringa grávido
Por José Linhares Jr • 06/01/2023
Compartilhe
Após mostrar versão bissexual do Super-Homem, editora DC Comics lança série em que o arqui-inimigo do Batman engravida e vomita o filho.

Coringa: O Homem que Parou de Rir é uma das primeiras histórias em quadrinhos de 2023. E, seguindo a linha da catequização na agenda LGBTQIA+ que envenena a cultura pop, traz uma história que mostra o Coringa grávido. O vilão arqui-inimigo do Batman ainda vomita o filho.

Iniciada em 2022 e produzida por Matthew Rosenberg e Carmine Di Giandomenico, a série está considerada uma das peças mais bizarras e infames dos quadrinhos nos últimos anos. Lembrando que em 2021, a DC Comics já havia lançado uma versão bissexual e ativista ambiental do Super-Homem. A editora é dona dos dois personagens.

Originalmente chamada de The Man Who Stopped Laughing, e sem previsão de tradução ou lançamento no Brasil, o quadrinho foi lançada oficialmente em 4 de janeiro de 2023.

História é mais um ponto de avanço da agenda LGBTQIA+ na cultura pop.

A história mostra o icônico vilão engravidando e dando à luz. Como se não bastasse, o “pai” do filho do Coringa é a heroína-mágica Zatanna.

A gravidez foi resultado de um feitiço lançado por Zatanna sobre o Coringa depois que ele tentou persuadi-la a começar uma família com ele. A personagem lançou um feitiço para impedir que o vilão tivesse filhos: “ninguém mais jamais terá um bebê do Coringa”. No entanto, seu verdadeiro significado foi distorcido na promulgação do feitiço, de modo que o próprio Coringa teria seu próprio bebê.

O Coringa grávido acorda (em uma cama da Mulher Maravilha) e se vê repentinamente grávido de 9 meses. Curiosamente, ele se veste e um gorila com roupas medievais e um homem vestido de bobo da corte o cumprimentam. Este último ajuda o Coringa a perceber a gravidez. O vilão nem parecia perceber o que havia acontecido.

Um outro vilão que examina o Coringa grávido e brinca com a situação: “Eu nem sei de onde o bebê vai sair”. Depois de tentar empurrar a criança, o Coringa vomita uma substância marrom. Parecida com lama, ela se transforma em uma criança, que o Coringa afirma ser seu filho.

O Coringa apareceu pela 1ª vez em # 1 de 1940. O vilão estrelou a saga Piada Mortal, de 1986. Considerada um dos maiores clássicos das histórias em quadrinhos de todos os tempos. Nela, a origem do vilão é mostrada como trabalhador de uma fábrica de produtos químicos que largou o emprego para se tornar um comediante de stand-up. Com o fracasso, ele concordou em ajudar uma gangue de criminosos a roubar seu antigo empregador. Mas, depois de ser perseguido pelo Batman, o vilão caiu em um tanque de produtos químicos. Combinado com o trauma de perder sua esposa grávida e filho recém-nascido em um acidente, nascia então o Coringa.

Compartilhe
17/02/2024
PROJETO DE LEI
Deputada tenta acelerar PL que pune preconceito aos políticos
17/02/2024
MARANHÃO
Desemprego no MA atinge menor nível desde governo Roseana
17/02/2024
BENEFÍCIO
Foragido do CV recebeu auxílio emergencial mesmo quando preso

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda